4 de mai de 2012

O QUE É REALIDADE AUMENTADA

Realidade Aumentada é definida usualmente como a sobreposição de objetos virtuais tridimensionais, gerados por computador, com um ambiente real, por meio de algum dispositivo tecnológico. Entretanto, esta conceituação é muito geral e só fica clara com sua inserção em um contexto mais amplo: o da Realidade Misturada.


A Realidade Misturada (Milgram, 1994), misturando o real com o virtual, abrange duas possibilidades: a Realidade Aumentada, cujo ambiente predominante é o mundo real, e a Virtualidade Aumentada, cujo ambiente predominante é o mundo virtual.  Pode-se dizer, então, que a Realidade Aumentada é uma particularização da Realidade Misturada. A Figura 1 apresenta o diagrama adaptado de realidade/virtualidade contínua, mostrando as possibilidades gradativas de sobreposição do real com o virtual e vice-versa.


Figura 1 - Diagrama de realidade/virtualidade contínua (Milgram, 1994).


A Realidade Aumentada também pode ser definida como a inserção de objetos virtuais no ambiente físico, mostrada ao usuário, em tempo real, com o apoio de algum dispositivo tecnológico, usando a interface do ambiente real, adaptada para visualizar e manipular os objetos reais e virtuais (Kirner and Kirner, 2007). A Realidade Aumentada aplica-se em todos os sentidos humanos (Azuma, 2001) e proporciona ao usuário uma interação segura, sem necessidade de treinamento, uma vez que ele pode trazer para o seu ambiente real objetos virtuais, incrementando e aumentando a visão que ele tem do mundo real (Kirner and Zorzal, 2005). Isto é obtido por meio de técnicas de Visão Computacional e de Computação Gráfica/Realidade Virtual, o que resulta na sobreposição de objetos virtuais com o ambiente real (Billinghurst, 2001; Boman, 1995; Milgram, 1994). Considerando o sentido da visão, além de permitir que objetos virtuais possam ser introduzidos em ambientes reais, a Realidade Aumentada também proporciona ao usuário o manuseio desses objetos com as próprias mãos, possibilitando uma interação natural e atrativa com o ambiente (Billinghurst, 2001; Santin, 2004; Zhou, 2004). A Figura 2 mostra uma aplicação de Realidade Aumentada, onde é permitida a manipulação dos objetos virtuais. 


Figura 2 – Manipulação dos objetos virtuais (Zhou, 2004).


Para que os objetos virtuais façam parte do ambiente real e sejam manuseados deve-se utilizar um software com capacidade de visão do ambiente real e de posicionamento dos objetos virtuais, além de acionar dispositivos tecnológicos apropriados para Realidade Aumentada. De acordo com Tori et al. (2006), o hardware de Realidade Aumentada pode usar dispositivos de Realidade Virtual, mas tende a não obstruir as mãos, que devem atuar naturalmente no ambiente misturado. Técnicas de rastreamento visual, usando visão computacional e processamento de imagens são importantes neste caso. Kirner e Siscoutto (2007) descrevem que com a popularização da webcam e com o avanço das técnicas de visão computacional e do poder de processamento dos microcomputadores, o rastreamento óptico passou a ser uma realidade, em função da disponibilidade e do baixo custo.



ESTE ARTIGO FOI RETIRADO NA ÍNTEGRA DO SITE REALIDADE AUMENTADA



Referências

Azuma, R. T., Baillot, Y., Behringer, R., Feiner, S., Julier, S., MacIntyre, B. (2001) Recent Advances in Augmented Reality. IEEE Computer Graphics and Applications, v .21, n.6, p. 34-47.

Billinghurst, M., Kato, H., Poupyrev, I. (2001) The MagicBook - Moving Seamlessly between Reality and Virtuality. Computer Graphics and Applications. 21(3), 2-4.

Boman, D. K. (1995) International Survey: Virtual Environment research, IEEE Computer, 28(6):57-65. Junho. 1995.

Kirner, C. and Siscoutto, R. Realidade Virtual e Aumentada: Conceitos, Projeto e Aplicações. Editora SBC – Sociedade Brasileira de Computação, Porto Alegre, 2007. Livro do pré-simpósio, IX Symposium on Virtual and Augmented Reality, Petrópolis – RJ, 2007.

Kirner, C.; Zorzal, E. R. Aplicações Educacionais em Ambientes Colaborativos Realidade Aumentada. XVI SBIE2005 – Simpósio Brasileiro de Informática na Educação, UFJF, Juiz de Fora, MG. 2005.

Milgram, P.; Takemura, H.; Utsumi, A. and Kishino, F. (1994) Augmented Reality: A Class of Displays on the Reality-Virtuality Continuum. Telemanipulator and Telepresence Technologies, SPIE, V.2351, 1994.

Santin, R., Kirner, C., Garbin, T. R., Dainese, C. A. (2004) Ações interativas em Ambientes de Realidade Aumentada com ARToolKit. Proc. of VII Symposium on Virtual Reality, SP, outubro de 2004.

Tori R., Kirner C., Siscoutto R. Livro do Pré-Simpósio. Fundamentos e Tecnologia de Realidade Virtual e Aumentada. Editora SBC, VIII Symposium on Virtual Reality. Belém - PA. 2006.

Zhou, Z. et al. (2004) Interactive Entertainment Systems Using Tangible Cubes, Australian Workshop on Interactive Entertainment, p. 19-22.

0 comentários:

Postar um comentário